Foto: Adriano Gambarini

Foto: Adriano Gambarini

O crescimento das cidades e aumento da fronteira agrícola vão cada vez mais diminuindo os espaços naturais para as espécies do cerrado. Este bioma é um dos menos protegidos e por isso foi até categorizado como um dos 20 mais importantes em termos de elevada biodiversidade e da mesma forma enormes ameaças. Menos de 20% de suas terras são ameaçadas. Por mais tolerante ao desenvolvimento que uma espécie possa ser, terá consequências negativas se ambientes naturais não estão disponíveis.

Desta forma, a perda e modificação dos ambientes naturais, geram problemas sérios direta e indiretamente à vida dos lobos. Tais problemas vão desde a falta de espaços ideais para sua sobrevivência à consequências discutidas a seguir, como atropelamentos, encontros com cães domésticos, situações de conflitos com o ser humano. Assim, o lobo-guará é considerado vulnerável à modificação de seu ambiente natural, tendo suas populações ameaçadas em áreas de grandes modificações e atividades humanas intensas.